Pré-melhoramento do algodoeiro para avanços genéticos na cotonicultura nacional

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: COELHO, Saulo

O Brasil é um dos cinco maiores produtores de algodão do mundo. O crescimento da área plantada no Cerrado gerou grandes desafios para a cotonicultura nacional, como a necessidade de contínuo aumento da produtividade, melhoria da qualidade da fibra, redução dos custos de produção e a diminuição dos impactos ambientais. O uso excessivo de fertilizantes e de agroquímicos para o controle de pragas, doenças, nematoides e ervas daninhas representa mais de 65% do custo de produção. Características especiais como a cor e a qualidade da fibra do algodoeiro também são atributos que devem ser incrementados como forma de obter produtos diferenciados, com maior valor agregado. Para superar esses desafios, o projeto de pré-melhoramento tem como objetivo principal explorar, gerar e disponibilizar novos genótipos, visando avanços genéticos no melhoramento do algodoeiro, por meio do desenvolvimento de plantas transgênicas resistentes ao bicudo e a lepidópteros do algodoeiro; obtenção de marcadores moleculares e introgressão de novos genes de resistência ao nematoide-das-galhas em linhagens-elite de algodoeiro; identificação de novas fontes para alta qualidade e novas cores de fibra; tolerância a estresses abióticos (hídrico, salino e nutricional); precocidade; resistência à mancha alvo; e tolerância a herbicidas.

Situação: concluído Data de Início: 10/2015 Data de Finalização: 09/2019

Unidade Lider: Embrapa Algodão

Líder de projeto: Jose Jaime Vasconcelos Cavalcanti

Contato: jaime.cavalcanti@embrapa.br

Galeria de imagens