Os laboratórios ou complexos multiusuários (LM) são conjuntos de equipamentos e instalações modernas, altamente especializadas, capazes de realizar testes e análises de alta complexidade científica, envolvendo equipe técnica multidisciplinar. Para o atendimento à missão da Embrapa e sua Política de Inovação, esse tipo de infraestrutura é compartilhada com parceiros externos.

A Empresa mantém nove LM distribuídos em sete Unidades de pesquisa de três regiões brasileiras. Seis deles estão em pleno funcionamento e dois em fase final de implantação:

1- Laboratório Multiusuário de Bioinformática (LMB)

Trata-se de um moderno parque computacional voltado ao apoio e realização de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Essa é uma estratégia que vem sendo usada mundialmente, ao compartilhar equipamentos de alto custo e otimizar recursos econômicos e humanos. Com o LMB, a Embrapa e a comunidade científica nacional passou a ter maior poder computacional, incorporando competências na área de computação de alto desempenho. O laboratório está localizado em Campinas, interior de São Paulo, na Embrapa Agricultura Digital.

2- Laboratório Multiusuário de Química de Produtos Naturais (LMQPN)

Localizado na Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza (CE), o LMQPN tem como objetivo potencializar o aproveitamento dos recursos naturais brasileiros. Por meio de uma estrutura de equipamentos de última geração e recursos humanos altamente especializados, o laboratório é capaz de extrair princípios ativos por diversos métodos, de realizar análises complexas, desenvolver produtos e contribuir na formação de pessoal especializado. Um de seus diferencias é o formato de gestão nos moldes do atendimento multiusuário, o que permite a democratização de recursos com parceiros de todas as regiões do País.

Acesse a página do LMQPN

3- Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA)

Único em sua área de atuação, o LNNA é um centro de referência e estruturado para desenvolver projetos de pesquisa em diferentes aplicações da nanotecnologia, como por exemplo, desenvolvimento de sensores nanoestruturados para avaliação da qualidade de água e alimentos (Língua Eletrônica); de biossensores para diagnóstico de doença animal; de nanomateriais para aplicação em fertilizantes; de fármacos veterinários, de pesticidas e defensivos com liberação controlada e localizada; nanocompósitos de fontes renováveis; plásticos biodegradáveis reforçados com nanofibras; filmes comestíveis para revestimentos de alimentos, entre outras pesquisas de interesse do agronegócio. Está instalado em São Carlos (SP), na Embrapa Instrumentação.

Acesse a página do LNNA

4- Laboratório de Referência Nacional em Agricultura de Precisão (Lanapre)

O Lanapre é um espaço de pesquisa para desenvolver equipamentos, sensores, componentes mecânicos e eletrônica embarcada. A instalação conta com sistema computacional de geoinformática para tratar os dados massivos gerados em campo e produzir informações para a gestão em Agricultura de Precisão. Avaliações de compatibilidade de máquinas e implementos de diferentes fabricantes ao padrão internacional ISOBUS também estão previstas nesse espaço. O laboratório está instalado na Embrapa Instrumentação, em São Carlos, interior paulista.

Acesse a página do Lanapre

5. Laboratório Multiusuário de Bioeficiência e Sustentabilidade da Pecuária (LMBS)

Somos capazes de prover soluções integradas para problemas científicos e tecnológicos complexos e em nossos objetivos almejamos:

- Disponibilizar equipamentos multiusuários de média e grande complexidade, de interesse da comunidade científica nacional e internacional, bem como técnicos qualificados para sua operacionalização.

- Fomentar a cooperação entre grupos de pesquisa nacionais e internacionais.

- Possibilitar o uso compartilhado da estrutura de laboratórios por empresas e atender às necessidades de análises e desenvolvimento de soluções para produtos e processos.

- Apoiar a formação de recursos humanos por meio da realização de estágios curriculares e bolsas de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado.

Áreas:

O Laboratório Multiusuário de Bioeficiência e Sustentabilidade da Pecuária (LMBS) foi criado para atuar como laboratório nacional, aberto, multiusuário e interdisciplinar, capaz de criar e prover soluções integradas para problemas científicos e tecnológicos complexos e é composto por quatro grandes áreas.

METABOLISMO E IMPACTOS AMBIENTAIS DA PECUÁRIA

Possibilita pesquisas com foco na avaliação e mitigação dos gases de efeito estufa na pecuária, exigências nutricionais, eficiência alimentar e valor nutricional de alimentos e forrageiras.

PECUÁRIA DE PRECISÃO

Possibilita a avaliação do consumo e comportamento alimentar, de fenótipos qualificados para eficiência metabólica e produtiva, além do desenvolvimento de serviços para aumento da eficiência bioeconômica.

BIOTECNOLOGIA E AMBIÊNCIA

Possibilita a avaliação do impacto do estresse térmico, da reprodução e da nutrição no metabolismo e comportamento animal. Promove ensaios para identificar raças e/ou grupos genéticos termotolerantes, definir faixas de conforto térmico para diferentes grupos genéticos/raças e determinar a eficiência produtiva e reprodutiva de ruminantes e promove pesquisas com edição gênica.

SAÚDE ANIMAL

Possibilita a caracterização de respostas imunes desencadeadas por doenças infecciosas e parasitárias dos bovinos, o desenvolvimento de testes de diagnóstico rápido, vacinas e outras biotecnologias para controle de doenças, estratégias de controle de endo e ectoparasitas, ensaios de farmacologia e farmacodinâmica animal e resistência a antimicrobianos e carrapaticidas. 

Acesse a página do LMBS

6- Laboratório Multiusuário de Biossegurança para a Pecuária (Biopec)

O Biopec é a primeira estrutura do Brasil de laboratórios de alto nível de biossegurança para pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) em bovinos, aves e suínos, podendo também ser utilizado em outras cadeias produtivas de carne. O laboratório conta com um conjunto de instalações que aumenta a capacidade do Brasil de garantir a qualidade sanitária dos rebanhos. Está instalado na sede da Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande (MS).

Acesse a página do Biopec

7 - Laboratório Nacional de Agro-Fotônica (LANAF)

Criado em 2021, o LANAF é um dos 11 laboratórios do Sistema Nacional de Laboratórios de Fotônica, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Sisfóton-MCTI). Localizado em em São Carlos (SP), na Embrapa Instrumentação, o laboratorio foi planejado para atender toda a cadeia de produção de alimentos, desde a análise de insumos até à entrega ao consumidor. Nele, são utilizadas técnicas espectroscópicas, como a ressonância magnética nuclear, infravermelho, LIBS (Espectroscopia de Emissão Óptica com Plasma Induzido por Laser), fluorescência e técnicas de imagens.

Acesse a página do LANAF

 

Laboratórios em fase final de implantação:

8 - Laboratório Multiusuário de Biologia Molecular (LMBM)

Localizado em Seropédica (RJ), na sede da Embrapa Agrobiologia, o LMBM dá suporte a projetos de pesquisa. Os usuários são treinados para executar atividades em biologia molecular com base em procedimentos operacionais. Dentre as atividades exercidas, destaque para extração de DNA/RNA de microrganismos, plantas e solo; análises de DNA/RNA por meio de PCR e PCR em tempo real para detecção e quantificação de genes funcionais e estruturais; sequenciamento de DNA para identificação de microrganismos; e desenvolvimento de marcadores moleculares para plantas.

9 - Laboratório de Análise em Sistema Sustentável (LASS)

O LASS desenvolve estudos para quantificar o impacto de mudanças do uso da terra e do clima sobre o funcionamento de sistemas de produção agropecuária e florestas naturais. Os processos analisados envolvem a ciclagem de carbono, nutrientes e água no sistema solo-planta-atmosfera e sua relação com o manejo e a diversidade vegetal e animal. O laboratório está instalado na sede da Embrapa Amazônia Oriental, em Belém (PA).